quinta-feira, 8 de abril de 2010

Deuses Americanos

Para um autor que ao princípio nada me dizia, e que depois me deixou ligeiramente curioso, tenho que confessar que "Deuses Americanos" superou as minhas expectativas de uma maneira que eu nunca tinha visto.

Aliás, a primeira vez que eu ouvi falar de Neil Gaiman, foi por altura da estreia do filme "Coraline", que se baseou num livro seu. E esse filme (e por consequência esse livro), não me atrairam minimamente, pois embora tivesse um certo estilo à la Tim Burton, era demasiado... infantil, para o meu gosto.

Qual não é o meu espanto quando na capa deste livro, do mesmo autor de "Coraline", vejo um comentário a dizer que Gaiman entrava no território de Stephen King, um dos meus escritores favoritos (se não mesmo o favorito)! Foi compra quase instantânea.

E, depois de uma data de tempo na pilha há espera de ser lido, devorei-o completamente em 3 dias. Foi verdadeiramente surpreendente, não estava à espera da história que dali saiu. Além do mais, o comentário sobre o Stephen King tinha razão, pois em alguns momentos o estilo era tal e qual. Transmitia a mesma sensação, embora diferente, de certa forma. O estilo de King é muito único, assim como o de Gaiman, e embora este último tenha conseguido, de certa forma, ter semelhanças, fá-lo de uma forma muito própria.

Se bem que eu sou suspeito. Sou praticamente um fanático por mitologia, sempre foi algo que me fascinou completamente. E adoro Stephen King. Este livro está na onda do Stephen King, e mete deuses por todos os lados. Ou seja, ganhou logo o meu afecto, quase de imediato.

E a verdade é que está bem escrito, é um grande livro, com uma grande história, e que me deixou com uma tremenda curiosidade de conhecer mais deste autor!


"Afinal, liberdade para acreditar significa liberdade para acreditar no que está errado. Tal como liberdade de expressão nos dá o direito de permanecermos calados."

6 comentários:

t i a g o disse...

Neil Gaiman, curiosamente, também nunca me chamou muito a atenção. Oiço falar muito dele, mas nunca me senti tentado a pegar num dos seus livros. E como não aprecio assim tanto este género de mitologia, não me parece que este seja o ideal para começar. :P

Stephen King... também nunca li nada. O que me aconselhas para começar com este autor, já que gostas tanto dele?

Tiago

Miar à chuva disse...

Nunca li nada deste autor, mas a tua opinião deixou-me curiosa.
Sandra do blog Vidas Desfolhadas

Alice disse...

Gaiman é dos meus autores preferidos. Acho que se ficaste assim tão curioso devias tentar o "Bons Augurios" ou "Neverwhere", são da colecção via láctea da Presença tal como este. Penso que te agradarão.

Rui Bastos disse...

tiago, honestamente, ainda não li muito, mas talvez o "Carrie" :p Foi o primeiro que ele escreveu, e é um grande impacto, com uma escrita algo peculiar, mas é um óptimo livro... Tenho a opinião dele, aí algures =D

Sandra, fazes bem, é um bom autor ;)

Alice, andei a ver os outros livros dele, e apetece-me comprar todos xD

Arisu disse...

Já publiquei algumas obras de Gaiman aqui no blog, inclusivamente uma B.D. cujo argumento foi escrito pelo autor. Aprecio bastante a sua imaginação alternativa.

Rui Bastos disse...

Imaginação alternativa parece-me o termo correcto para descrever este autor... A forma como ele, neste livro, misturou os antigos mitos dos vários deuses, com histórias mais modernas, e uns com os outros... Fenomenal =D