sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Batman: Colheita Infernal

Título: Batman: Colheita Infernal
Autor: George Pratt


Opinião: O que destaca este livro, logo a começar na capa, é a arte fenomenal. Foi isso que me convenceu a pegar nele, depois de um relance.

E embora a arte não desiluda até ao fim, a história nunca passa de "má". Aborrecida e parada, a narrativa parece completamente desligada das imagens, tendo o tema sobrenatural como único ponto comum.

É pena que com uma arte tão expressiva, o autor tenha sido incapaz de se apoiar nela para contar a história, tendo que recorrer a um Batman no topo de um pináculo, de cabeça enterrada nas mãos, a dizer o que se passava num desabafo completamente descabido, para conseguir fazer passar aquilo que estava a acontecer.

Misturando alguma mitologia cristã com o voodoo africano, George Pratt tenta contar uma história confusa em que o Batman vai perdendo o controlo. O resultado é francamente mau. Acho que é um daqueles livros que se não tivesse qualquer texto ficava fantástico, mas o autor teve a triste ideia de preencher para lá uns balõezinhos e estragar a coisa... Enfim!

5 comentários:

Ana/Jorge/Rafa/Júlia disse...

Uma das melhores artes que já vi em BD, estragada por um enredo e um Bruce Wayne demasiado maus para serem verdade...

Jorge

Nuno Amado disse...

Concordo contigo perfeitamente ... lol
:D

Rui Bastos disse...

É que nem sei, dá vontade de bater no autor!

Optimus Prime disse...

Plenamente de acordo arte estragada pela "falta de argumento" afinal não fui só eu que vi isso

Rui Bastos disse...

Exactamente isso...