quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Vingadores: Para Sempre #1 (Universo Marvel #10)


Argumento: Kurt Busiek e Roger Stern
Arte: Carlos Pacheco, Jesús Merino, Steve Oliff
Tradução: Paulo Moreira


Opinião: Quando a Marvel decide brincar com viagens no tempo, há potencial. Pelo menos há bons precedentes. Mas como este livro prova, também pode dar barraca.

Um dos motivos é o excesso de esforço. Este livro tem tantas personagens, tantas linhas narrativas, tantos conflitos, tantos mistérios... e é só a primeira parte! Isto podia ser bom, mas o argumento não lida da melhor forma com tanta coisa e acaba por tornar este livro um dos mais fracos desta colecção, ainda que dê para entreter.

Outro motivo é algo que até considero um conceito genial, mas que é bastante mal aproveitado. Além do mais-ou-menos-vilão também ser o mais-ou-menos-herói, apenas em pontos diferentes da sua linha temporal, também a equipa de Vingadores foi reunida de várias épocas, todos escolhidos a dedo: um Capitão América desapontado, dois Hank Pym em fases opostas da sua vida, um Hawkeye ligeiramente selvagem... Enfim, estão a perceber a ideia.

O objectivo é bom, e a equipa até foi bem reunida, mas a coisa acaba por não funcionar. Ou melhor, até funciona, mas a ideia com que fiquei foi a de que teria funcionado com praticamente qualquer outro conjunto de personagens, de qualquer outra época. O livro não vinca o suficiente a necessidade de serem estas personagens em específico.

E depois toda a história é uma grande confusão. Demora-se muito a perceber quem é quem e quem é que está a fazer o quê, e depois há várias iterações da mesma pessoa e uma grande confusão. Dá para entreter, como já disse, e a arte é competente e agradável, embora me tenha parecido banal, mas não passa disso.

A quantidade imensa de texto e de explicações literais também prejudicou bastante a obra. Digamos que só avancei para o próximo por uma questão de ficar a saber a conclusão...

4 comentários:

Jules Pijey disse...

Por acaso tinha alguma ideia de que este seria porreiro. Uma pena!

Rui Bastos disse...

Pois, tem um time lord e tal... Mas enfim...

Optimus Primal disse...

Eu não gostei só serve para limpar cadastro a certos personagens.

Rui Bastos disse...

Exacto. E chateia, porque podia ser uma boa história :/