sexta-feira, 12 de junho de 2015

O Negócio do Diabo (Fatale #2)


Argumento: Ed Brubaker
Arte: Sean Phillips, Dave Stewart
Tradução: José Hartvig de Freitas


Opinião: Arte fantástica e história interessante. Bons diálogos, bons monstros, boa continuação do livro anterior. Bom ritmo, enfim, um livro cativante, no geral. E no entanto, sinto que lhe falta qualquer coisa.

Já foi o que senti com o volume anterior: é bom, sim senhor, mas ainda não me convenceu, por algum motivo. E não só é bom como é melhor do que aquilo que eu esperava. Mas!, falta qualquer coisa.

O quê exactamente, não sei. Acompanhar uma femme fatale ao longo dos anos é uma premissa interessante o suficiente, mas mantê-la misteriosa e com ligações estranhas a monstros lovecraftianos é agarrar nas pessoas e mantê-las presas à espera de saber o que aconteceu e o que ainda vai acontecer.

Só que durante a leitura, por mais cativado e interessado que me tenha sentido, especialmente por alguns momentos que são mesmo muito bons, nunca fiquei completamente rendido. Acabei o livro e pensei "epah, sim senhor, um bom livro, uma boa saga, mas...".

E não consigo muito bem ver qual é o problema. Talvez as personagens, já que apenas uma ou duas têm um verdadeiro desenvolvimento e profundidade suficiente para serem interessantes, com todas as outras a serem relativamente superficiais, ou talvez a história dê demasiadas pistas sobre coisas que não explica (especialmente o passado da femme fatale).

Sinceramente não sei. Mas tirando essa estranha sensação, isto é de facto um bom livro, e uma saga que vou continuar a acompanhar. O ambiente noir misturado com os horrores lovecraftianos é uma mistura curiosa e que funciona muito bem, e a narrativa que Brubaker vai traçando é consistente e caminha a passos curtos para algo em grande. Fica a curiosidade para ver como tudo se vai desenvolver, e a esperança de que o próximo livro já me consiga deixar rendido.

6 comentários:

Iceman disse...

Grande Rui.
:)
Abraço!

Rui Bastos disse...

Também já pegaste nisto? :)
Abraço!

pco69 disse...

Li este nº 2 ontem à noite. Creio que o 'ponto fraco' é... falta de personagens com personalidade que tenham sequencia. Ou seja, a ideia com que fico é que a 'femme fatale' é uma banana que acaba mais por ir 'na onda' do que ser uma personagem que reage, que provoca, que faz...

Hei-de adquirir os seguinte e terminar a série, mas não acho que seja verdadeiramente 'extraordinária'

Rui Bastos disse...

Olha, é bem capaz de ser isso... Precisa de se desenvolver mais!

Optimus Primal disse...

Tenho que concordar com o Pco69.Ainda faltam 3 volumes para o final se a editora seguir as versão americana.

Rui Bastos disse...

Vamos ver como corre :)