terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Até um dia destes

Olá malta. Voltou a acontecer algo impensável. Não, não peguei em mais nada do Gonçalo M. Tavares e adorei, duvido que isso algum dia venha a acontecer. E não, também não comecei a escrever poesia, outra coisa que duvido que algum dia venha a acontecer. A realidade é muito mais simples, embora a certa altura eu tenha achado muito mais impossível do que as outras duas coisas: decidi fazer uma pausa aqui no blog.

É verdade. Não é algo de que me orgulhe particularmente, mas conjugaram-se vários factores que me levaram a tomar essa decisão de forma quase natural.

Para começar, tenho simplesmente demasiadas coisas para fazer. Tenho um trabalho, tenho uma tese para fazer, escrevo para outros sítios, tento escrever ficção com regularidade, para acompanhar a malta da Oficina, faço parte de um grupo de apoio à Ciência que organiza vários tipos de actividades e iniciativas e ainda tenho que manter a minha sanidade mental.

Esse último ponto é desprezado por muita gente, mas é da maior importância possível. E no meu caso implica coisas tão simples como ter tempo para dormir, ter tempo para ir passear com a minha namorada, ter tempo para ler, tempo para brincar com as minhas coisas de electrónica (arduinos são a melhor coisa de sempre), enfim... Tempo para descansar, cá à minha maneira.

O que tem vindo a acontecer é que tenho ficado cada vez mais desiludido com o blog. Eu bem tentei melhorar as coisas, recentemente, com um novo visual e página do Facebook e tudo, mas não dá. Simplesmente já não estou satisfeito. Não só não acho que ande a escrever coisas com qualidade digna de se ver, como já não o faço com gosto. Isto tornou-se um emprego, e um que ainda por cima dá muito trabalho e não é remunerado.

Além disso, continuo a sentir que não tenho retorno suficiente. Pouca interacção com outros bloggers e leitores. Eu sei que muita gente apoia a vertente "escrever para mim", mas eu não. Se eu tiver algo para escrever que seja por mim e para mim, escrevo-o em privado, não tenho necessidade de mostrar a ninguém. Se escrevo, e como faço neste blog há anos, é para alguém. Até porque desde o início que o Que a Estante nos Caia em Cima tem um objectivo muito bem definido: espalhar o gosto pela leitura e incentivar a malta a conhecer e a ler.

Se eu acho que isso está a falhar, então todo o blog está a falhar. E estar a fazer isto quase por obrigação, para não ter resultados positivos... Não obrigado.

Como tal, meus caros, está na altura de parar. Por tempo indefinido. Podem continuar a acompanhar as barbaridades que escrevo todos os meses na Nonata (embora também pareça ter entrado de férias...), de duas em duas semanas no Whoniverso, e de vez em quando no blog do Polícia Bom, Polícia Mau (embora tenha uma regularidade peculiar).

Qualquer coisa também podem enviar mail para queaestantenoscaiaemcima@gmail.com, que eu respondo. Eventualmente.

E pronto, é tudo. Até um dia destes.

10 comentários:

artur coelho disse...

don't panic. há sempre fases mais assim. e ainda bem. para os meus lados o ritmo também vai abrandar. entre o 3d e as leituras percebi que não andava a fazer nada criativo, por isso elegi "ler menos" como resolução de ano novo...

Rui Bastos disse...

Eu sei, eu sei... Mas aqui no blog foi mesmo chegar àquele ponto: "eugh, tenho que ir escrever para o blog". Não vale a pena!

Anónimo disse...


Boas Rui,

Espero sinceramente duas coisas:
- Que recuperes o gosto por partilhar as tuas ideias e opiniões com os outros;
- Que este não seja o meu último post por aqui...

GRANDE ABRAÇO

FBF

acrisalves disse...

Subscrevo as palavras acima. Há sempre alturas em que isso acontece, alturas em que parece obrigação e outras actividades se sobrepõe. Espero que seja só uma fase e que retornes :) São poucos os blogues em que aparecem críticas de livros interessantes e por pessoas com dois dedos de testa.

acrisalves disse...

*sobrepõem

john disse...

Como te percebo.

Rui Bastos disse...

Francisco, veremos. Abraço! E tens o meu mail, sabes como comunicar comigo :)

Cristina, é verdade. Vamos ver como é que a coisa evoluem. Obrigado pelo valor que me dás!

John, não há muito a fazer. Ainda por cima sem tempo para me dedicar a isto como deve ser, não dá para mudar mentalidades!

Uouo Uo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Miguel Chaica disse...

Olá Rui!
Como eu te compreendo!
Tenho o meu blogue há 9 anos, 9 anos pah e há muito que perdi a paciência de escrever por diversos motivos.
Primeiro porque de facto a interacção é quase nula, vejo e leio muita gente preocupada apenas com parcerias e a escrever praticamente sobre os mesmos livros, depois porque me apercebi que era uma parvoice o tempo que perdia a escrever, rever e publicar para depois ninguém ler e quando podia estar a fazer outras coisas e, confesso, que também já pensei seriamente em apagar o blogue.
Mas enfim, tenho-o mantido porque estão ali 400 opiniões sobre livros e algumas delas só ali as tenho escritas.
Saúde e sê feliz.
Grande abraço!

Rui Bastos disse...

Olá!

Apagar não apago, há-de ficar aqui até os servidores da Google precisarem de espaço para outras coisas.

Os problemas que apontaste foram alguns dos que senti. Acho que os blogs, enquanto plataforma, já deram o que tinham a dar. Só ainda não percebi qual vai ser a próxima!

Obrigado e abraço!